Início Cultura Porto Velho Alfabetizado vai combater o analfabetismo

Porto Velho Alfabetizado vai combater o analfabetismo

63
0
COMPARTILHAR

A meta é reduzir o índice de analfabetismo e incentivar para que as pessoas tenham acesso ao ensino superior

O projeto Porto Velho Alfabetizado foi lançado na tarde de quinta-feira (1), pelo prefeito dr Hildon Chaves durante a 4ª reunião ordinária do Conselho de Governança do Movimento Rondônia Pela Educação (MRPE), no auditório da Federação das Indústrias de Rondônia (Fiero). A meta do projeto é reduzir o índice de analfabetismo no município e criar meios para estimular as pessoas a cursar ensino superior.

Dr Hildon lamentou o fato de que, conforme o censo realizado pelo IBGE em 2010, Porto Velho tem 16.248 analfabetos com idades a partir de 15 anos entre a população de baixa renda. “Eu acreditava que esse índice estava entre pessoas com mais de 40 anos, mas os números mostram a gravidade da situação”, disse.

O desafio de vencer o analfabetismo se torna ainda maior, de acordo com o prefeito, porque as estatísticas de evasão escolar na educação de jovens e adultos (EJA) ficam em torno de 44 a 45%. Dr Hildon entende que cada representante do MRPE, ao seu modo, pode contribuir para mudar as condições de vida dessas pessoas e também mudar a história de Porto Velho.

Para o prefeito, educação nesse caso específico é uma questão de cidadania e precisa de um enfrentamento urgente. “Isso é inaceitável, principalmente se considerarmos que boa parte desses analfabetos estão na zona urbana de Porto Velho. Nós não podemos permitir que uma mazela dessa natureza continue a manchar as nossas estatísticas”, enfatizou.

A educação de jovens e adultos é o foco principal do Projeto Porto Velho Alfabetizado, para que as pessoas deem sequência aos seus estudos e, caso queiram, tenham acesso ao ensino superior. O prefeito enalteceu a iniciativa do MRPE e destacou que a sociedade civil organizada está empenhada em auxiliar o País, o Estado e o Município.

Presidente da Fiero, Marcelo Thomé explicou que o Movimento Rondônia Pela Educação é uma iniciativa das entidades e das empresas em torno do tema, com objetivo de encontrar soluções e apoiar Estado e municípios a melhorarem o desempenho da educação, para que haja melhores índices, pessoas e profissionais bem formados.

O movimento foi formado há um ano e é composto por representantes do governo estadual, prefeituras e entidades ligadas a educação em Rondônia. Juntos, formam o Conselho de Governança Permanente. “Numa primeira fase buscamos identificar os problemas e agora a gente trabalha uma ação concreta, que é zerar o analfabetismo em Rondônia”, afirmou Thomé.

Deixe um Comentário